‘Tempo na carreira’ do Foo Fighters não é separação. Será?

Integrantes da banda de rock americana fazem até piada com o tema. Mas, para os fãs, a espera iniciada em novembro já está durando demais

29 mar 2016
15h00

A banda americana Foo Fighters, composta pelo ex-Nirvana Dave Grohl e Pat Smear, e criada em 1995, embora tenha dado um tempo – ou um “hiato”, como preferem dizer seus integrantes – não está em desmanche, garante o frontman Grohl.
 

Dona de hits que bombaram mundo afora e de quatro prêmios Grammy de Melhor Álbum de Rock, a banda Foo Fighters deu um tempo em novembro do ano passado, logo depois de lançar um álbum intitulado Saint Cecilia
Dona de hits que bombaram mundo afora e de quatro prêmios Grammy de Melhor Álbum de Rock, a banda Foo Fighters deu um tempo em novembro do ano passado, logo depois de lançar um álbum intitulado Saint Cecilia
Foto: Facebook/@foofighters / Reprodução


Dona de hits que bombaram mundo afora, incluindo This Is a Call, Everlong, Learn to Fly, All My Life, Times Like These e de quatro prêmios Grammy de Melhor Álbum de Rock, deu um tempo em novembro do ano passado, logo depois de lançar um álbum intitulado Saint Cecilia.

O trabalho, que pode ser baixado gratuitamente, é uma  homenagem às vítimas dos atentados de 13 de novembro, em Paris. Na ocasião, a grande maioria das vítimas estava na casa de shows Bataclan, onde tocava a banda Eagles of Death Metal, da qual Dave Grohl é amigo e parceiro.

Os rumores de separação do Foo Fighters cresceram depois que, junto a Saint Cecilia, Grohl divulgou uma carta na qual fala sobre um possível hiato ou fim da banda. Um dos trechos diz: “Eu não posso evitar de me perguntar: quando nós nos veremos outra vez. Quem sabe? Mas, como tudo que o Foo Fighters faz, isso só vai acontecer que nos sentirmos bem em fazê-lo. E isso é um sentimento que é fácil de sentir”.
 

Os rumores de separação do Foo Fighters cresceram depois que, junto a Saint Cecilia, Grohl divulgou uma carta na qual fala sobre um possível hiato ou fim da banda
Os rumores de separação do Foo Fighters cresceram depois que, junto a Saint Cecilia, Grohl divulgou uma carta na qual fala sobre um possível hiato ou fim da banda
Foto: Facebook/@foofighters / Reprodução


Depois das dezenas de milhares de manifestações contrarias a um possível desmanche, a banda fez piada sobre a separação e uma possível carreira solo de Grohl. Divulgou até um “anúncio oficial” no YouTube.

Com duração de sete minutos, o “anúncio”, na verdade uma trollagem dos integrantes aos mais desesperados, mostra Grohl caretaço, falando que sua apresentação solo na cerimônia do Oscar deste ano, realizada em fevereiro, “o fez refletir sobre sair da banda e, quem sabe, trabalhar com música eletrônica, onde só é preciso apertar um botão com um dedo para fazer música”.
 




Ainda no vídeo, no mesmo instante, os demais Foo Fighters recebem candidatos a vocalista. Nomes são citados, como Liam Gallagher, do Oasis, Prince e... Justin Bieber (ninguém duvidou que era piada).

Claro, tudo foi recebido como grande diversão. Mas não para todos os fãs, que acharam que Grohl estava mesmo era despistando a audiência.







 

 

Fonte: Dialoog Comunicação

compartilhe

publicidade