Já ouviu falar em trap music? A gente te conta o que é

Você pode até desconhecer o termo, mas com certeza sabe algo sobre ele. Ou não se lembra da incrível Harlem Shake?

15 fev 2016
10h00

À primeira vista, o nome trap music parece estranho. Traduzindo do inglês, o termo significa “armadilha da música”. O estilo, porém, é bem conhecido, principalmente entre os jovens de 15 a 25 anos que, provavelmente, até já se pegaram dançando loucamente o ritmo e, pior, gravando isso em vídeo.

A trap music ganhou fama em 2012, quando surgiu o clip Harlem Shake, música do DJ Bauuer, que no início lembra um flash mob. Fantasiadas ou não, as pessoas aparecem dançando aleatoriamente, cada qual com um jeito próprio. De repente, bum: todos pulando em todos os cantos, amalucadamente. Desde então, milhares de vídeos de paródias começaram a circular na internet.

Além dos diversos vídeos paródias, a febre do Harlem Shake produziu uma explosão de vendas de máscaras de cabeça de cavalo, utilizada na produção original
Além dos diversos vídeos paródias, a febre do Harlem Shake produziu uma explosão de vendas de máscaras de cabeça de cavalo, utilizada na produção original
Foto: Facebook/@vinicius.soares / Reprodução


O ritmo envolvente que surgiu na década de 1990, nos Estados Unidos, mistura três estilos musicais: a batida do rap, música eletrônica e barulhos repetitivos. Produzido com metais, triângulo, onomatopeias, instrumentos de corda e sopro, provoca a sensação de falta de harmonia e, portanto, gera uma melodia mais agressiva.

Como a palavra trap é, na verdade, uma gíria americana utilizada para designar locais perigosos, principalmente, no sul dos Estados Unidos, onde o gênero surgiu, as danças têm por objetivo ressaltar temas que são pouco abordados pela mídia por serem considerados polêmicos, como criminalidade, política, discriminação racial, religião, vida e morte.

Atualmente, o hip hop eletrônico sem vocal, maneira também utilizada para descrever o estilo, figura nas principais baladas do País. Tendo em vista tamanha repercussão, alguns artistas, como Justin Timberlake e Rihanna, começaram a incorporar traços da trap music em suas produções, fazendo com que o gênero se expandisse e ganhasse qualidade e destaque.

Curiosidade

No início de 2013, o YouTube resolveu participar da brincadeira e fez uma surpresa aos seus usuários: quando alguém fazia a pesquisa com a frase “do the harlem shake” no site, começava a ouvir o som de Baauer. Em seguida, o logotipo da página começava a tremer e, por fim, todos os títulos e figuras balançavam.

O sucesso foi tão grande que, ainda hoje, o YouTube dança ao som do Harlem Shake no momento em que alguém faz a pesquisa.

Fonte: Dialoog Comunicação

compartilhe

publicidade