Conheça 5 grandes inspirações musicais de Michel Teló

Cantor, que se apresenta nesta quarta no projeto Terra Live Music, em São Paulo, ouve de Luiz Gonzaga a Roberto Carlos

22 mar 2016
10h00

Na próxima quarta, São Paulo irá receber um dos ídolos sertanejos do Brasil, Michel Teló. O projeto Terra Live Music, patrocinado pela 51 Ice, traz Teló à Wood’s, na Vila Olímpia, zona sul de São Paulo, e contará com transmissão ao vivo para quem estiver em casa ou no trabalho e deseja ver o show em altíssima qualidade.
 

O Terra foi atrás para descobrir quem são as maiores inspirações de um dos maiores ídolos do sertanejo, que estará na Wood's nesta quarta-feira, em São Paulo, para divulgação de seu trabalho mais recente, Baile do Teló
O Terra foi atrás para descobrir quem são as maiores inspirações de um dos maiores ídolos do sertanejo, que estará na Wood's nesta quarta-feira, em São Paulo, para divulgação de seu trabalho mais recente, Baile do Teló
Foto: Facebook / Reprodução


No palco, o cantor e instrumentista paranaense vai apresentar canções do seu último trabalho, Baile do Teló, lançado no final de 2015.

Sabemos que Teló inspira muita gente. Mas, afinal, quem inspira o ídolo? Resolvemos pesquisar e encontramos cinco referências sempre citadas por ele.

E você, se identifica?


Roberto Carlos

Quando criança, aos 7 anos de idade, Michel Teló subiu pela primeira vez em um palco pra cantar e homenagear seu pai com uma canção do Roberto Carlos
Quando criança, aos 7 anos de idade, Michel Teló subiu pela primeira vez em um palco pra cantar e homenagear seu pai com uma canção do Roberto Carlos
Foto: Instagram/@micheltelo / Reprodução


Do alto de seus 74 anos, Roberto Carlos Braga ainda ostenta o título de rei. Embora tivesse iniciado a carreira sob influência do samba-canção e da bossa nova, no início da década de 1960, foi roqueiro (dos bons), apresentador do programa Jovem Guarda (Record) e iniciou o primeiro grande movimento musical do rock brasileiro, homônimo. Como ator, protagonizou os filmes Roberto Carlos em Ritmo de AventuraRoberto Carlos e o Diamante Cor-de-rosa e Roberto Carlos a 300 Quilômetros por Hora. Há 40 anos, virou a chave para o romantismo. Entre 1961 e 1998, Roberto lançou um disco inédito por ano e suas composições foram gravadas por dezenas de artistas consagrados, como Caetano Veloso, Gal Costa e Maria Bethânia. Referência para Michel Teló, o rei é o artista solo com mais álbuns vendidos na história da música brasileira, com 120 milhões de cópias.


Chitãozinho & Xororó

No Festival Sertanejo de 2015, Teló realizou um sonho: cantar com Chitãozinho e Xororó
No Festival Sertanejo de 2015, Teló realizou um sonho: cantar com Chitãozinho e Xororó
Foto: Instagram/@micheltelo / Reprodução


Nome artístico de José de Lima Sobrinho e Durval de Lima, Chitãozinho e Xororó iniciaram a carreira bem antes de seu primeiro álbum, Galopeira, de 1970. O reconhecimento do grande público só viria em 1982, com a canção Fio de Cabelo do disco Somos Apaixonados, oitavo trabalho da dupla. A música abriria as portas do FM para música sertaneja e inspiraria centenas de duplas e cantores que viriam depois, entre eles, Michel Teló. Os irmãos venderam 37 milhões discos, lançaram 37 álbuns inéditos, oito DVDs, ganharam três prêmios Grammy, centenas de discos de ouro, platina e diamante, tiveram seus programas de TV e foram homenageados em samba-enredo, entre outros muitos feitos.


Milionário e José Rico

Foi como repórter que o cantor conheceu seus ídolos Milionário e José Rico, na série Bem Sertanejo, que foi exibida durante o programa Fantástico, da Rede Globo
Foi como repórter que o cantor conheceu seus ídolos Milionário e José Rico, na série Bem Sertanejo, que foi exibida durante o programa Fantástico, da Rede Globo
Foto: Instagram/@woodssp / Reprodução


Uma das duplas mais famosas do País, conhecida nacionalmente pelo apelido de “As gargantas de ouro do Brasil”, Milionário e José Rico tiveram 42 anos de carreira, vendendo 35 milhões de exemplares de seus 29 discos gravados desde de 1973. Além disso, gravaram dois DVDs e dois filmes, Na Estrada da Vida, de 1980, e Sonhei com Você, de 1988. A trajetória de sucesso da dupla referência para Michel Teló e tantos outros foi interrompida em 3 de março de 2015, quando morreu José Rico, aos 68 anos, vítima de um infarto. Hoje Milionário canta com colegas, entre eles, o próprio paranaense Teló.


Luiz Gonzaga

O cantor, compositor e sanfoneiro pernambucano é uma das mais completas, importantes e inventivas figuras da música popular brasileira
O cantor, compositor e sanfoneiro pernambucano é uma das mais completas, importantes e inventivas figuras da música popular brasileira
Foto: Facebook / Reprodução


Conhecido como o Rei do Baião, o cantor, compositor e sanfoneiro pernambucano é uma das mais completas, importantes e inventivas figuras da música popular brasileira. Sempre acompanhado da zabumba e do triângulo, reinventou o forró ainda nos anos 1940, alegrando festas juninas e forrós pé-de-serra, cantando a dureza da vida do homem do campo, especialmente do castigado sertão brasileiro. Reverenciado por nomes como Dorival Caymmi, Gilberto Gil, Raul Seixas, Caetano Veloso e o próprio Michel Teló, Gonzaga é autor de músicas antológicas, como Baião (1946), Asa Branca (1947), Siridó (1948), Juazeiro (1948), Qui Nem Jiló (1949), entre centenas de outras. Morreu em 1989.


Matogrosso e Mathias

“A dupla mais romântica do Brasil”, como foi apelidada pelos fãs, tem o mérito de difundir o modo de vida e valores “caipiras” na imprensa, abrindo caminho para vários artistas do gênero, como Michel Teló
“A dupla mais romântica do Brasil”, como foi apelidada pelos fãs, tem o mérito de difundir o modo de vida e valores “caipiras” na imprensa, abrindo caminho para vários artistas do gênero, como Michel Teló
Foto: Instagram/@matogrossoemathias / Reprodução


Formada nos anos 1970, a dupla sertaneja Matogrosso & Mathias iniciou sua trajetória originalmente com João Batista Bernardo, o Matogrosso, e Anísio Roberto de Carvalho, o Mathias. Atualmente quem está no lugar de Mathias, que se aposentou por problemas de saúde em 2005, é o músico Rafael Belchior, sobrinho de Matogrosso. Matogrosso & Mathias receberam o apelido de “a dupla mais romântica do Brasil” e tem o mérito de difundir o modo de vida e valores “caipiras” na imprensa, abrindo caminho para vários artistas do gênero, como Michel Teló. A dupla gravou ao longo da carreira 17 discos pela Continental. Se separou em 1997, mas voltou. Em 2005, se separou definitivamente. Em novembro último, a nova formação gravou um DVD em Brasília, celebrando os 40 anos de carreira, com participação de nomes como Gusttavo Lima e Bruno & Marrone.

Terra Live Music Sertanejo

O show de Michel Teló na Wood’s faz parte do projeto Terra Live Music, patrocinado pela 51 Ice. Trata-se de uma idealização voltada para o universo da música, e cuja primeira iniciativa é a transmissão de três shows do Terra Live Music Sertanejo, entre os meses de fevereiro e março.

Os vídeos produzidos ao vivo ficarão disponíveis no canal Baladice, que também trará as novidades dos mais variados estilos musicais, agenda de shows e festas, entrevistas, enquetes, galeria de fotos e informações sobre lançamentos.

A apresentação fechará com chave de ouro a primeira edição do projeto, que realizou também a transmissão ao vivo dos shows de Thaeme e Thiago e da revelação sertaneja Loubet, com participações especiais da dupla Fernando & Sorocaba, Chris Weaver e Rick & Nogueira.

Serviço:
Data: 23/03/2016 
Horário: a partir das 22h30 
Local: Wood’s - Rua Quatá, 1016 – Vila Olímpia, São Paulo 
Ingressos: R$ 80 Homens, R$ 60 mulheres 
Capacidade da casa: 1.104 pessoas 
Compre seu ingresso antecipadamente aqui: http://bit.ly/1RNUkRk










 

 

 

 

Fonte: Dialoog Comunicação
publicidade