0

Argentina celebra centenário do primeiro tango cantado

17 abr 2017
22h48
  • separator
  • comentários

Membros da Academia Nacional do Tango se reuniram nesta segunda-feira para comemorar o centenário da gravação de "Mi noche triste", canção interpretada por Carlos Gardel e considerada o primeiro tango cantado.

Em 9 de abril de 1917 foi gravada a canção do pianista Samuel Castriota com os versos escritos por Pascual Contursi e cantados por Gardel, lembrou à Agência Efe Alicia Contursi, neta do autor da letra da música.

Foi um momento "transcendental" na história do gênero porque Contursi dá um "giro" no tango ao criar letras com um argumento que se afastava da temática própria do momento, quando as melodias eram cantadas nos prostíbulos, e leva aos palcos dos teatros.

"Meu avô pega uma música já existente ('Lita'), acrescenta os versos e se atreve, em uma época completamente machista, a chorar por uma mulher, por um amor perdido e instaura essa temática, a do abandono", comentou Alice.

A descendente do célebre artista defendeu a vigência do tango e assegurou que se trata de um gênero que possui um valor histórico que deve sustentar-se ao longo do tempo.

Na opinião da neta de Contursi, o tango continua "em vigor" na dança e na música e, em sua opinião, atualmente há "muito bons " letristas no gênero, embora tenha ressaltado que "não têm o apoio popular que tinham naquela época".

Durante o ato na Academia Nacional do Tango, Contursi falou da figura de seu avô, que só pôde conhecer através de suas canções, enquanto acadêmicos da instituição se referiram ao artista de uma perspectiva histórica.

No próximo mês de setembro, a Academia Nacional do Tango desenvolverá um congresso sobre a "centralidade" do tango na cultura argentina e sua relação com outras expressões artísticas como o teatro, o cinema e todas as disciplinas que o tango "nutriu", explicou Roberto Luis Martínez, membro do conselho diretor da instituição.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade