3 eventos ao vivo

SP: Red Hot Chili Peppers faz show com cuíca e acrobacia para 34 mil

8 nov 2013
00h23
atualizado às 15h04
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Red Hot se apresentou em São Paulo na noite desta quinta-feira
Red Hot se apresentou em São Paulo na noite desta quinta-feira
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

Depois de dois anos, o Red Hot Chili Peppers voltou ao Brasil e o baixista Flea mais uma vez mostrou como é o frontman absoluto da banda. Com cinco minutos de atraso, os californianos subiram ao palco da Arena Anhembi, em São Paulo, às 22h05 desta quinta-feira (7), e embalaram um coro de 34 mil pessoas durante 1h45, com hits mais recentes de seus 30 anos de carreira.

Flea (baixo), Anthony Kieds (vocal), Chad Smith (bateria) e Josh Klighoffer, que substitui John Frusciante na guitarra, prepararam ainda uma surpresa para os fãs brasileiros: um arranjo de chorinho estrelado pelo percussionista brasileiro Mauro Refosco, que chegou a comandar o palco com um solo de cuíca – o músico faz parte da banda de apoio do Red Hot desde 2010.

"Eu rolaria pelado em um campo cheio de cactos por vocês", declarou Flea, que roubou a cena e novamente deixou para trás o estereótipo do baixista que fica às sombras do resto da banda. Com direito a bananeira, “estrelinha” e muitos pulos, Flea fez a maior parte dos contatos com o público, enquanto Kieds se empenhava em empolgar o público explorando toda a área do palco.

A banda abriu o show com Can't Stop, do álbum By the Way, de 2002 - os fãs que foram ao show esperando hits dos anos 1980, aliás, saíram decepcionados. “Obrigado, São Paulo”, arriscou Kieds em português, para depois emendar Dani Califórnia e Otherside, levando à loucura o público formado em sua maioria por pessoas entre 20 e 30 anos. Factory of Faith foi a seguinte, depois de um rápido diálogo entre Kieds e Flea. “E aí, cara, tudo bem?”, conversaram entre si. “São Paulo é um lugar incrível para se tocar”, continuou o vocalista.

Depois de Snow, o público se empolgou com The Adventure of Rain Dance Maggie. Under the Bridge, no entanto, foi um dos auges do show, ao resgatar um dos grandes sucessos da banda, lançado em 1991 com o álbum Blood Sugar Sex Magik. A canção, aliás, marcou o começo de intervenções artísticas no telão, com animações coloridas que remeteram ao espírito californiano.

Na sequência, Californication arrancou gritos dos fãs logo nos primeiros acordes. Em seguida, By the Way manteve o público pulando e cantando em coro. Depois de uma rápida saída, a banda decidiu voltar para finalizar com Around the World, Meet Me at the Corner e Give it Way. Alguns sentiram falta de hits como Scar Tissue, mas o olhar de satisfação foi unânime entre as pessoas que deixaram a Arena Anhembi nesta quinta.

Depois de São Paulo, a turnê I’m With You segue para o Rio de Janeiro, para apresentação neste sábado (9).

Veja abaixo o setlist do show de São Paulo.

Can't Stop
Dani California
Otherside
Factory of Faith
Snow (Hey, oh)
She's Only 18
The Adventures of Rain Dance Maggie
Higher Ground
Under the Bridge
Ethiopia
Californication
By the Way

BIS
Around the World
Meet me at the Corner
Give it Away

Veja também:

Drake critica Grammy por esnobar The Weeknd em indicados
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade