0

Produtoras do Metal Open Air trocam acusações em cartas abertas

24 abr 2012
08h13
atualizado às 08h28

Aline Louise
Direto de São Luis

Após cancelamento do Metal Open Air no último fim de semana, os responsáveis por duas produtoras organizadoras do evento trocam acusações em comunicados veiculados à imprensa. Ambas acusam uma à outra de não ter cumprido regras contratuais entre si, com as bandas e com os fornecedores, causas da interrupção antecipada das atividades do evento.

Negri Concerts e Lamparina Filmes e Produções enviaram nota nessa segunda-feira (23) a respeito do cancelamento do MOA em São Luís (MA). Junto com a CK Produções, elas eram co-responsáveis pela organização do evento que deveria trazer apresentações de 47 bandas de rock nacionais e internacionais, mas onde se apresentaram apenas 13.

Felipe Negri, dono da Negri Concerts divulgou carta aberta em que atribui a Natanael Júnior (responsável pela Lamparina Produções) a responsabilidade de não garantir a logística dos shows, com o não pagamento de fornecedores locais. Segundo ele, a participação da Negri no evento foi apenas de intermediação da produtora local com as bandas contratadas.

"Durante a madrugada e manhã de sábado (21), nossa empresa descobriu que os fornecedores de som, luz, palco e backstage não foram pagos pela Lamparina Filmes e Produções, empresa que cuidaria da contratação e pagamento das mesmas. Sentindo-se lesados, os fornecedores do evento passaram a desmontar todo o equipamento, impossibilitando que o segundo dia de atrações acontecesse para o público", disse.

Mas a Lamparina Produções contesta. Em carta aberta, Natanael Júnior argumenta que houve desacordo entre os produtores desde o início das negociações. O responsável pela empresa maranhense afirma ter trabalhado com incerteza de informações repassadas por Felipe Negri.

"Tivemos vários problemas com relação a contratação de bandas por parte do Sr. Felipe Negri, ele passava as bandas que viriam e depois elas não viriam mais, ele alegava que algumas pessoas estavam boicotando. No decorrer do projeto, pedimos várias vezes os detalhes do contrato das bandas, queríamos saber os valores, mas nunca nos foi passado, o que ele passava verbalmente eram valores superfaturados dos cachês", afirmou Natanael.

O responsável pela Lamparina Produções diz que terá prejuízo de cerca de R$ 1,5 milhão e que já se desfaz de seus bens para tentar sanar as dívidas. Em suas cartas, ambos pedem desculpas ao público e dizem que responderão pelos danos causados ao público juridicamente.

Entenda o caso
O festival Metal Open Air gerou muita polêmica nos últimos dias. Marcado para acontecer entre sexta (20) e domingo (22), em São Luís, capital do Maranhão, o evento sofreu com o cancelamento de diversas bandas, incluindo alguns dos headliners - como Anthrax, Blind Guardian, Ratos de Porão e o Rock N' Roll All Stars, grupo de Gene Simmons, que traria o ator Charlie Sheen ao MOA como mestre de cerimônias. Com todos os problemas, o festival teve atrasos enormes nos seus dois primeiros dias e acabou cancelado no domingo.

Apesar dos problemas com as bandas e reclamações gerais sobre falta de estrutura - usuários do Twitter disseram que o acampamento do festival estava localizado em um estábulo, por exemplo -, o festival teve shows na sexta (20) e sábado (21). Os norte-americanos do Megadeth, um dos headliners do festival, se apresentaram no palco do MOA. No entanto, das 47 bandas previstas, apenas 13 subiram aos palcos do festival.Entre as bandas canceladas, estavam os headliners Rock n' Roll Stars, Anthrax, Blind Guardian e Ratos de Porão, além de nomes importantes, como Hangar, Saxon, Venom e Andre Matos.

Kléber José Moreira, gerente do Procon de São Luís, falou ao Terra que abriu um processo em parceria com o Ministério Público contra os organizadores do evento. "Ainda assim o Procon vai receber ações individuais, de pessoas que querem ser ressarcidas", explicou.

Em comunicado oficial, o Blind Guardian criticou duramente a organização do festival. "Devido a enormes problemas técnicos e administrativos, fomos forçados a cancelar. Parece que a produção local não tem sido capaz de garantir a estrutura de um festival. No futuro, teremos mais cuidado ao confirmarmos os shows."

Já o Rock N' Roll All Stars manifestou preocupação com os fãs em sua nota de cancelamento. "Fomos informados, antes de voarmos para o Brasil, que muitas outras bandas já cancelaram suas apresentações. Estamos muito preocupados com a segurança de nossos fãs e dos artistas que já estão no festival. Ouvimos relatos de que é o evento é perigoso e um desastre. Por favor, tenham cuidado. Estamos ansiosos para fazer rock com vocês no futuro".

O Megadeth chegou a fazer seu show no primeiro dia do Metal Open Air
O Megadeth chegou a fazer seu show no primeiro dia do Metal Open Air
Foto: Twitter / Reprodução
Fonte: Especial para Terra

compartilhe

publicidade
publicidade