5 eventos ao vivo

Peter Bjorn and John mantém tradição sueca na música

Não é de hoje que a Suécia é conhecida por revelar grandes nomes da música ao mundo. Na gélida nação, localizada no norte da Europa, bandas como Abba, Roxette, The Cardigans, Europe e, mais recentemente, The Hives, defenderam a posição do país como berço do pop em cada uma das últimas quatro décadas. E o trio Peter Bjorn and John, uma das atrações do festival Planeta Terra, veio para consolidar essa forte tradição.

Fundada em 1999 por John Eriksson (bateria), Björn Yttling (baixo/vocal) e Peter Moren (guitarra), a banda já conseguiu chegar às paradas de sucessos de vários países. Seu álbum mais bem-sucedido, Writer's Block, de 2006, colocou a faixa Young Folks entre os top hits do Reino Unido (13ª posição), EUA (110ª), além da 22ª colocação na lista das canções alternativas mais tocadas nos EUA. Ela também entrou nas paradas da Holanda, Finlândia, Canadá, Austrália, Holanda e Irlanda.

O sucesso da música não parou por aí. No mesmo ano em que foi lançada, ela acabou eleita pela importante revista especializada NME Magazine como a segunda melhor de 2006, ganhando como consequência a indicação ao MTV Music Awards de 2007 na categoria melhor banda. Youngfolks ainda foi regravada por artistas como James Blunt e The Kooks.

Outro fator que deu maior visibilidade aos suecos foi a quantidade de filmes e séries de televisão nos quais suas músicas ganharam espaço. Gossip Girl, Melrose Place, Greys Anatomy e 21 são apenas alguns exemplos. Suas canções também entraram em jogos de videogame e comerciais de todo o mundo.

Fora da banda, seus integrantes também têm atingido reconhecimento. Björn é um renomado produtor, já tendo trabalhado com o Primal Scream e o Lykke Li. Peter lançou dois álbuns solo, um em língua inglesa, outro em sueca, além de mais um com seu projeto paralelo, batizado de Tutankamon. John, por sua vez, membro do conjunto Holiday for Strings, lançou três EPs com o codinome Hortlax Cobra.

Gimme Some
O trabalho mais recente, lançado em março deste ano, foi o primeiro do trio a ter a mão de um produtor de fora. Seu nome, Per Sunding, do Eggstone, grande inspiração do trio, que já havia trabalhado com o The Cardigans. A revista Rolling Stone classificou o disco como "uma viagem ao rock do início da década de 1970". Já a NME disse que Gimme Some "soa como uma massiva e inesperada tentativa de afirmação do grupo após o fracasso de Living Thing. Esse disco traz o grupo de volta à vida com músicas de ritmos com muita energia".

Trajetória
Como muitas bandas, o Peter Björn and John começou por baixo e foi crescendo aos poucos. Seu debut, lançado pelo pequeno selo sueco Beat That!, só chegou às lojas três anos após a fundação do grupo. O primeiro trabalho por uma gravadora grande, Writer's Block, só veio em 2006, com a inglesa Wichita Recordings. E foi com ele que o trio se consolidou como um dos principais nomes do indie rock no mundo, participando de grandes festivais como o Coachella, o Lollapalooza e o Glastonbury. Agora, chegou a vez dos paulistanos conferirem pela primeira vez a energia dos suecos ao vivo, na turnê de seu trabalho mais recente, Gimme Some, cujo primeiro single, Second Chance, chegou aos fãs em janeiro deste ano.

Discografia:
Peter Bjorn and John (2002)
Falling Out (2005)
Writer's Block (2006)
Seaside Rock (2008)
Living Thing (2009)
Gimme Some (2011)

John Eriksson, Björn Yttling e Peter Moren, integrantes do trio de indie rock
John Eriksson, Björn Yttling e Peter Moren, integrantes do trio de indie rock
Foto: Getty Images
Fonte: Terra
publicidade