PUBLICIDADE

Sem muita interação com público, Suede faz show direto no Main Stage

20 out 2012 18h52
| atualizado em 21/10/2012 às 03h08
Publicidade
Rafael Machtura
Direto de São Paulo

Brett Anderson pulou, gritou e tentou chamar o público para "dentro" do show que o Suede realizou na noite deste sábado (20), no Sonora Main Stage, palco principal do Planeta Terra. Mas, tendo diante de si pessoas que aparentemente pouco conheciam sua banda, uma das lendas do pop/rock britânico, e interagindo pouquíssimo com elas, o quinteto acabou fazendo um show morno, servindo para muitos dos presentes descansarem para as próximas atrações do espaço, Garbage e Kings of Leon.

Com as luzes já iluminando o Main Stage pouco depois do cair da noite, o Suede entrou em cena pouco antes das 18h30, executando logo de cara o hit She, emendada com Trash e Filmstar.

A característica direta do início da apresentação permaneceu ao longo de todo o repertório. A cada término de canção, o grupo emendava uma próxima, sem as paradas tradicionais para algum discurso de seu frontman. De fato, Anderson se limitou, durante a uma hora em que permaneceu sobre o palco, a falar em apenas três ocasiões, sendo, em todas elas, um "obrigado" em português". Na verdade, ele soltou uma frase. Uma única, antes da última música do set-list, Beautiful Ones: "valeu, São Paulo. Meu português não é lá muito bom - na verdade, é inexistente. Mas obrigado por nos convidarem para vir tocar aqui hoje. Foi adorável. Tchau!".

Desde a primeira canção, o já quarentão Anderson até tentou, com pulos, corridas de um lado a outro do palco e rodadas de microfone, agitar os presentes. No entanto, pouco de sua animação se refletiu neles. Talvez por, principalmente, estes terem demonstrado conhecer pouco as canções da banda. Assim, da pista, a sensação foi mais de descontração do que de grande empolgação, com o público, em sua maioria, acompanhando o show enquanto conversava e bebia alguma coisa. Na lateral do espaço, muitos viam os britânicos sentados, ora contemplativos ora completamente distraídos.

Mesmo não conseguindo a interação desejada, com o público entoando seus refrões, a banda se mostrou bastante coesa no palco, conseguindo, ao menos, boa resposta ao fim de cada uma das músicas - especialmente de seus fãs, mais próximos aos músicos. No encerramento da apresentação, bem como depois de cada uma das baladas apresentadas, mais populares entre o grande público, foram ovacionados, o que demonstrou aprovação dos presentes com a performance dos britânicos.

Mas a falta de interação, de pausas e de resposta dos fãs ao longo do show acabou, talvez, tornando o show do Suede um tanto quanto burocrático.

Set-list
She
Trash
Filmstar
Animal Nitrate
We Are the Pigs
The Wild Ones
The Drowners
Flashboy
Can´t Get Enough
Everything Flow
So Young
Metal Mickey
Heroine
Saturday Night
New Generation
Beautiful Ones

O cantor Brett Anderson, 45 anos, durante a apresentação da banda britânica no Planeta Terra, neste sábado
O cantor Brett Anderson, 45 anos, durante a apresentação da banda britânica no Planeta Terra, neste sábado
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

Transmissão
Com dois sinais simultâneos, um no Sonora Main Stage e outro no Claro Indie Stage, os internautas assistiram aos 13 shows do Planeta Terra Festival 2012, ao vivo do Jockey Club de São Paulo, inclusive por tablets, smartphones e TVs conectadas. A transmissão do Terra, maior empresa latino-americana de mídia digital, foi feita para todo o País em HD (ou padrão standard, a depender da velocidade de banda do internauta) e teve duração de aproximadamente 11 horas, a partir das 13h. O evento contou com 12 câmeras, incluindo duas microcâmeras instaladas em cima dos palcos e duas gruas, uma para cada, para a exibição de todos os detalhes dos shows.

Vc repórter
Curtiu as atrações do Planeta Terra? Envie fotos, vídeos e relatos para o vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra, clicando aqui.

Fonte: Terra
Publicidade