3 eventos ao vivo

Com "padrinhos" Strokes, Planeta Terra consagra bandas anos 2000

6 nov 2011
05h12
atualizado em 8/11/2011 às 09h53
Osmar Portilho
Peter Fussy
Direto de São Paulo

Consolidado como um dos maiores festivais de música do Brasil, o Planeta Terra Festival realizou sua edição de 2011 neste sábado (5), no Playcenter, em São Paulo. Os "padrinhos" foram os Strokes, nova-iorquinos que surgiram no início dos anos 2000 como "salvadores do rock" e ajudaram uma nova geração do indie rock nascer em seguida. Boa parte dos representantes desta nova geração que passou pelos palcos Sonora Main Stage e Claro Indie Stage saiu consagrada pelo público. Entre eles, Bombay Bicycle Club e os brasileiros do The Name.

Sonora Mais Stage:

Strokes
Os Strokes fizeram jus ao título de última atração do palco principal. Só foi pisar no palco que a banda de Julian Casablanca e do brasileiro Fabrizio Moretti que o público ecoou gritos ensurdecedores no Playcenter. A banda, super à vontade, desfilou os hits com simpatia e humor. Julian - com a habitual jaqueta de couro, óculos escuro e boné - resumiu a noite em português: "Fantástico"
Víideo: Assista à banda Strokes
Víideo: Assista à banda Strokes em HD
Veja fotos e todos os detalhes do show do Strokes; clique aqui

Beady Eye
Os remanescentes do grupo Oasis apresentaram o Beady Eye pela primeira vez no Brasil. Havia rumores de que Liam Gallagher não queria subir as escadas para o Sonora Main Stage enquanto estivesse alguém por lá. Com 6 minutos de atraso, ele apareceu e apresentou, ovacionado pelo público, as novas músicas foram bem recebidas - mas nenhuma era do Oasis, para a tristeza dos fãs órfãos.
Víideo: Assista à Beady Eye
Víideo: Assista à Beady Eye em HD
Veja fotos e todos os detalhes do show do Beady Eye; clique aqui

Interpol
Vindos de Nova York, os integrantes do Interpol subiram no palco e reuniram hits de todos os quatro álbuns da carreira. Os hits marcantes e grudentos vindos das guitarras do líder Paul Banks e do criativo Daniel Kessler mataram a saudade sentida pelos brasileiros - do hit do último trabalho, Success ao um dos primeiros hits, Say Hello to the Angels.
Víideo: Assista à banda Interpol
Víideo: Assista à banda Interpol em HD
Veja fotos e todos os detalhes do show do Interpol; clique aqui

Broken Social Scene
Os canadenses do Broken Social Scene se revezaram nos instrumentos, nos vocais e mostraram o seu indie rock oscilando entre momentos dançantes e peças instrumentais emocionantes. Em alguns momentos, as quatro guitarras e o naipe de metais fizeram riffs em uníssono. Ao se despedir, brincaram: "Por favor, não se esqueçam da gente. Não se esqueçam de que o Broken Social Scene veio ao Brasil". Quem esqueceria?
Víideo: Assista à banda Broken Social Scene
Víideo: Assista à banda Broken Social Scene em HD
Veja fotos e todos os detalhes do show do Broken Social Scene; clique aqui

White Lies
Primeira atração internacional a subir no palco principal, a White Lies trouxe de Londres seu rock introspectivo cheio de influências dos anos 80. "São Paulo, queremos ouvir vocês. Estão bem?", questionou o vocalista Harry McVeigh. Se houve um momento de dispersão, o grupo foi agitou e emendou A Place to Hide e Death - músicas que ganharam roupagens dignas ao vivo.
Víideo: Assista à banda White Lies
Víideo: Assista à banda White Lies em HD
Veja fotos e todos os detalhes do show da White Lies; clique aqui

Nação Zumbi
Os furiosos tambores da Nação Zumbi também marcaram o sábado. Chico Science, líder da banda morto de 1997, foi lembrado nos antigos sucessos e fez o público vibrar. A sequência Blunt of Judah, Maracatu Atômico e Quando a Maré Encher ganharam coro especial do público, que ainda enfrentava um forte sol no Playcenter. O guitarrista Lucio Maia jogou para eles toda virtuose e timbres em um momento guitar hero.
Víideo: Assista à banda Nação Zumbi
Víideo: Assista à banda Nação Zumbi em HD
Veja fotos e todos os detalhes do show da Nação Zumbi; clique aqui

Criolo
Com a banda afiada e cheia de química, Criolo abriu os trabalhos no Sonora Mean Stage pontualmente às 16h e deu um show de swing, misturando funk, rap e samba. "Música, música! Uma das poucas coisas que presta neste País!", pediu o cantor logo no começo. Destaque para Subirusdoistiozin, que ganhou coreografia do público e, claro, Não Existe Amor em SP foi o ponto alto do show.
Víideo: Assista aos sucessos de Criolo
Víideo: Assista aos sucessos de Criolo em HD
Veja fotos e todos os detalhes do show do Criolo; clique aqui

Claro Indie Stage:

Groove Armada
Experientes, o duo Groove Armada teve a missão de segurar o público do Planeta Terra mesmo depois da apresentação do Strokes no Sonora Main Stage. E fez muito bem. Apresentando o mais recente trabalho, o duplo White Light e Black Light, mas também passando pelo hits, como Superstylin', Tom Findlay e Andy Cato colocaram para dançar os mais festeiros e resistentes ao cansaço da maratona sonora do festival.
Víideo: Assista à banda Groove Armada
Víideo: Assista à banda Groove Armada em HD
Veja fotos e todos os detalhes do show do Groove Armada; clique aqui

Bombay Bicycle Club
Novos queridinhos da música inglesa, o Bombay Bicycle Club mostrou no Claro Indie Stage por que muitos optaram de não ver os quarentões do Beady Eye no Main Stage. Com um show cheio de energia, o quarteto apresentou o novo lado do rock britânico, passnado pelo folk, indie e shoegaze, com hits como Shuffle, Your Eyes e Dust on The Ground.
Víideo: Assista à banda Bombay Bicycle Club
Víideo: Assista à banda Bombay Bicycle Club em HD
Veja fotos e todos os detalhes do show do Bombay Bicycle Club; clique aqui

Goldfrapp
Com roupas pretas de detalhes esvoaçantes e cabelão loiro, a britânica Allison Goldfrapp parecia um pássaro alçando vôo no show do Goldfrapp. Abusando de sintetizadores e arranjos de violino o grupo apresentou uma mescla de música eletrônica e com batidas retrô bem típica dos anos 80. Destaque para os hits Believer, You Never Know e Ooh La La, que fechou a apresentação.
Víideo: Assista à banda Goldfrapp
Víideo: Assista à banda Goldfrapp em HD
Veja fotos e todos os detalhes do show do Goldfrapp; clique aqui

Gang Gang Dance
Última banda a fechar o lineup do Planeta Terra, os americanos do Gang Gand Dance apresentaram principalmente músicas do seu último trabalho, Eye Contact. Com mais vocais que os outros trabalhos, deixando o som experimental com moldes mais pop junto com world music, o grupo liderado por Lizzi Bougatsos abusou da percussão, como nas músicas Adult Goth, New-Libanon, Chinese High e Mindkilla













Dos "padrinhos" Strokes aos novatos do Bombay Bicycle Club: nova geração fez público vibrar no Planeta Terra
Dos "padrinhos" Strokes aos novatos do Bombay Bicycle Club: nova geração fez público vibrar no Planeta Terra
Foto: Terra

.


Víideo:

Assista à banda Gang Gang Dance
Víideo:

Assista à banda Gang Gang Dance em HD
Veja fotos e todos os detalhes do show do Gang Gang Dance; clique aqui

Toro Y Moi
Abrindo a noite no Indie Stage, o Toro Y Moi apresentou seu "chillwave" com um as luzes dos brinquedos como aliado, fazendo a platéia viajar com seu lounge eletrônico e psicodélico. Começando com New Beat, Chaz Bundick e sua banda de amigos da escola seguiu com Talamak, How I Know e All Alone, essa última do recém-lançado EP Freking Out, que marca uma mudança mais para o funk e disco dos anos 1980. Para terminar, Chaz disse: "é a nossa primeira vez no Brasil, e é maravilhoso" e se despediu com Low Shoulder.
Víideo: Assista aos sucessos do Toro Y Moi
Víideo: Assista aos sucessos do Toro Y Moi em HD
Veja fotos e todos os detalhes do show do Toro Y Moi; clique aqui

Garotas Suecas
Com a participação de Jacaré, ex-dançarino do É o Tchan, os paulistanos do Garotas Suecas mostraram por que poder ser considerado "os netos da Jovem Guarda". Misturando groove, rock, soul e influências dos anos 70 até em sua roupagem, a banda empolgou a galera com músicas do primeiro disco Escaldante Banda: Mercado Roque Santeiro, Ninguém Mandou e Banho de Bucha, essa com o Jacaré, ovacionado pelo público.
Víideo: Assista aos sucessos do Garotas Suecas
Víideo: Assista aos sucessos do Garotas Suecas em HD
Veja fotos e todos os detalhes do show do Garotas Suecas; clique aqui

The Name
O forte sol não espantou a turma que procurava por dança no palco Claro Indie Stage, e com o The Name foram isso que tiveram em pouco mais de 45 minutos. Com uma certa fama na cena indie, o trio de Sorocaba empolgou com os hits Can You Dance, Boy? e Let The Things Go. O grupo ainda apresentou duas inéditas: Blueberry Kiss e It's Up to Us.
Víideo: Assista aos sucessos do The Name
Víideo: Assista aos sucessos do The Name em HD
Veja fotos e todos os detalhes do show do The Name; clique aqui

Selvagens à Procura de Lei
Abrindo a programação do Claro Inde Stage, os vencedores do concurso HitBB Selvagens à Procura de Lei fizeram um show de atitude e potência para uma banda novata. Com influências de Strokes e Arctic Monkeys, as músicas, como Sobre Meninos Elétricos e ,i>Mães Solteiras e O Que Quer Que Aconteça Aos Meus Amigos Libertinos




falam sobre ansiedades adolescentes e problemas contemporâneos - nada que gere uma crítica ao grupo aos amigos de escola de Fortaleza.


Víideo: Assista aos sucessos de Selvagens à Procura de Lei
Víideo: Assista aos sucessos de Selvagens à Procura de Lei em HD
Veja fotos e todos os detalhes do show do Selvagens à Procura de Lei; clique aqui

Fonte: Terra
publicidade