PUBLICIDADE

Jerry Adriani lança novo CD e anuncia parceria com Buchecha

30 jun 2011 - 08h38
Publicidade
Leandro Souto Maior

Jerry Adriani é um grande cara, colecionador de grandes feitos em sua trajetória, desde os anos 1960. Mas, grande mesmo sempre foi sua fama de pegador. De acordo com a musa dos anos 80 Enoli Lara, Adriani era o mais bem dotado da MPB. "Isso é folclore", desconversou ele, às gargalhadas, no intervalo de seu ensaio em um estúdio na Barra da Tijuca - ele estreia nesta quinta-feira (30) o repertório do novo CD, Pop, Jerry & Rock, em pocket show gratuito na Fnac do Barrashopping, às 19h.

Ouça Jerry Adriani grátis no Sonora

O "Don Juan da Jovem Guarda", no entanto, confirmou, conforme relatado por Nelson Motta no livro Noites Tropicais, que chegou na musa da bossa nova. "Era uma turma que andava muito junta na época, daí parecia que rolava alguma coisa a mais. O Nelson deixa no ar que eu tive algo até com a Maria Bethânia, mas foi só com a Nara Leão mesmo, e era inocente, só beijinho", garantiu.

O filho Thadeu Vivas, que toca a produtora em família Jerry Art, se apressou em verter a fama do pai a seu favor: "quero é que essa onda de bem dotado seja hereditária", divertiu-se.

A grande carreira de Jerry Adriani, claro, não se resume a seus feitos na cama. Destaque-se a presença marcante na Jovem Guarda; a descoberta de um tal de Raulzito, que logo seria conhecido como Raul Seixas; e uma grande lista de lançamentos, a maioria deles em LP, o bom e velho vinil, que ele conserva em perfeito estado.

E hoje, aos 64 anos, pai de três filhos, Jerry Adriani ainda se mostra com grande disposição. "Achei que chegaria nesta fase da vida tranquilo, mas só no mês passado eu fiz 17 shows", listou. "Vivo dizendo para os garotos que o papai aqui é um grande guerreiro".

Adriani se revelou também um grande vaidoso. Escolhe ele mesmo a roupa para as fotos, arruma cuidadosamente cabelo e sobrancelha e pergunta ao filho se está "bonitinho". "Costumo fazer uma esteirinha em casa, afinal, quanto mais usado nessa vida, mais velho você fica. É preciso se cuidar", filosofou.

Quem está que é "só love" com Jerry Adriani é, pasmem, o MC Buchecha. Ele é o nome na mira da Jerry Art, e apareceu de surpresa no ensaio para acertar os detalhes desta inusitada parceria. "Estou super entusiasmado, estamos falando em lançar um DVD. O Jerry é um mestre que ultrapassa as gerações", elogiou Buchecha.

Adriani devolveu: "você tem que reaparecer na cena como um exemplo para a juventude que você é, de um ser humano vitorioso".

Na pauta da Jerry Art está ainda a produção da peça Se Meu Telefone Falasse, estrelada por Débora Duarte e Roberto Bonfim, com direção de Bibi Ferreira, em fase de captação de recursos. "Pretendo gravar também um CD com músicas do Cazuza, é um projeto que vem por aí", anunciou Adriani.

Depois do pocket show desta noite, na Barra, ele volta ao Rio em agosto, na agenda da reabertura da casa Estrela da Lapa, anexa ao Bar da Boa, na rua Mem de Sá.

Jerry Adriani relembrou o romance que teve com Nara Leão
Jerry Adriani relembrou o romance que teve com Nara Leão
Foto: Reprodução
Fonte: O Dia
Publicidade