Especiais
Festival de Verão
Madonna

 Sites relacionados
Arquivo do Rock
FM O Dia
Dynamite
Nando Reis
Palco MP3


  Letras e cifras


 Notícias por e-mail
Receba as últimas notícias no seu e-mail
 Fale conosco
Mande suas críticas e sugestões. Participe!





Música
Domingo, 19 de setembro de 2004, 02h46 
Melhor coisa do Brasil é a maconha, diz 50 Cent
 
Rogério Lorenzoni/Terra
Chuva atrapalhou o show do rapper norte-americano 50 Cent
Chuva atrapalhou o show do rapper norte-americano 50 Cent
Saiba mais
» Especial 50 Cent
» Melhor coisa do Brasil é a maconha, diz 50 Cent
» O Rappa faz homenagem a Tom Capone em show
» Helião, Negra Li e Rappin Hood 'representam' em SP
» Marcelo D2 mistura funk, samba e rap em show em SP
» Especial Linkin Park
» Com som ruim, Linkin Park agita 70 mil em SP
» Charlie Brown Jr. mostra quem é ao Linkin Park
Galeria de fotos
» D2 mistura funk, samba e rap em SP
» 50 Cent balança mas não empolga
» O Rappa faz tributo a Tom Capone
» Linkin Park agita estádio lotado em SP
» Helião, Negra Li e Rappin' Hood abrem festival
» 70 mil pessoas para ver Linkin Park
» Charlie Brown Jr. abre o show em SP
 Últimas de Música
Busca
Busque outras notícias no Terra:
Quando o rapper 50 Cent tomou o palco do Pacaembu, em São Paulo, na noite deste sábado, parecia que a grande atração da noite seria o destaque absoluto e inigualável do Chimera Hip Hop. Menos de duas horas depois, no fim de sua apresentação, 50 Cent saiu do palco com uma apresentação meramente razoável, apesar de polêmica: fez strip tease e disse que a melhor coisa que encontrou no Brasil foi a maconha.

Confira o especial do Chimera Hip Hop com fotos e muito mais

O rapper, cujo nome verdadeiro é Curtis Jackson, enfrentou diversos adversários nesta noite, mas, infelizmente, levou a pior. Preço alto dos ingressos, falta de apelo popular, ausência de uma banda tocando ao vivo e uma tremenda chuva definitivamente foram grandes responsáveis pela apática passagem de 50 Cent no Brasil.

Por outro lado, a apresentação de Jackson foi bem intencionada. Ele cantou todos os sucessos de seu Get Rich or Die Tryin'. Foi o caso de In Da Club, um de seus maiores hits e cantada em uníssono pelo público do Pacaembu.

Jackson também fez um verdadeiro passeio pelo hip hop contemporâneo. Pediu que o público gritasse o nome de Slim Shady (alter ego do rapper Eminem) e Dr. Dre. Foi o mesmo com Notorious B.I.G., 2Pac e Busta Rhymes, que contribuiu com I Know What You Want.

Mas nem isso, nem a chuva de faíscas estavam sendo páreo para os "adversários" de 50 Cent. O jeito era polemizar e tirar a roupa. Tênis, boné, camiseta e toalha foram arremessadas ao público. Chegou a abaixar as calças e ficar só de cuecas. Então deu as costas, e sem ao menos dizer adeus, se foi.
 

Redação Terra
 
 » Conheça o Terra em outros países Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2012,Terra Networks Brasil S/A   Proibida sua reprodução total ou parcial
  Anuncie  | Assine | Central do Assinate | Clube Terra | Fale com o Terra | Aviso Legal | Política de Privacidade