Especiais
Festival de Verão
Madonna

 Sites relacionados
Arquivo do Rock
FM O Dia
Dynamite
Nando Reis
Palco MP3
Território da Música


  Letras e cifras


 Notícias por e-mail
Receba as últimas notícias no seu e-mail
 Fale conosco
Mande suas críticas e sugestões. Participe!





Música
Terça, 30 de junho de 2009, 10h26  Atualizada às 10h35
Personagem de Dira Paes em 'Caminho' inspira o 'Funk da Norminha'
 
SARA PAIXÃO
direto do Rio de Janeiro
 
TV Globo/Divulgação
Dira Paes interpreta a fogosa Norminha em 'Caminho das Índias'
Dira Paes interpreta a fogosa Norminha em 'Caminho das Índias'
 Últimas de Música
Busca
Busque outras notícias no Terra:
"Quem não vale nada dá um gritinho!", pede o MC Henrico ao começar o Funk da Norminha, inspirado na fogosa personagem de Dira Paes, em Caminho das Índias. A musa que trai o marido, o guarda municipal Abel (Anderson Müller), também balança o coração dos funkeiros. "O que não falta no baile é mulher feito a Norminha. Elas perdem a linha. A gente está retratando uma realidade, porque hoje todo mundo trai todo mundo. Mas sinceramente, torço para que isso mude", diz o MC, solteiro, 28 anos declarados.

» Ouça o Sonora

Henrico já tinha adaptado para o funk uma versão do forró Beber, Cair e Levantar, do Saia Rodada, quando o amigo DJ Naja sugeriu fazer o mesmo com a música Você Não Vale Nada, Mas Eu Gosto de Você, gravada pelo grupo Aviões do Forró. "Fizemos uma versão caseira da música, gravamos um vídeo e colocamos no YouTube. Em dois meses, já tem mais de 120 mil acessos", festeja ele. "O forró está me dando sorte. Já fui convidado para tocar até nos Estados Unidos".

No entanto, o MC garante que só não descolou seu visto por conta da gripe suína. "Primeiro foi a crise que atrapalhou muitos brasileiros que moram lá e agora tem a gripe que está dificultando a vida de quem quer viajar para lá a trabalho", justifica.

Nascido na comunidade do Catrambi, no Alto da Boa Vista, Henrico começou a carreira como sambista, tocando cavaquinho. "Minha família tinha um bloco, os Seresteiros da Tijuca, comecei tocando dentro de casa. Cheguei a acompanhar a Jovelina Pérola Negra", conta ele, que depois formou sua própria banda. "Cantava todos os ritmos, até Michael Jackson. Mas quem não gostava do cara? Eu também adorava imitá-lo", relembra Henrico.

Hoje, ele tem outra musa inspiradora. "O que é sucesso vai para o baile funk. Lá é um grande termômetro. Assim como foi com Beber, Cair e Levantar, que faz o baile tremer, o Funk da Norminha também já estourou. Só me falta a Dira realizar meu maior desejo, que é encontrá-la", sonha.
 

O Dia

© Copyright Editora O Dia S.A. - Para reprodução deste conteúdo, contate a Agência O Dia.

 
 » Conheça o Terra em outros países Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2010,Terra Networks Brasil S/A   Proibida sua reprodução total ou parcial
  Anuncie  | Assine | Central do Assinate | Clube Terra | Fale com o Terra | Aviso Legal | Política de Privacidade