Especiais
Festival de Verão
Madonna

 Sites relacionados
Arquivo do Rock
FM O Dia
Dynamite
Nando Reis
Palco MP3


  Letras e cifras


 Notícias por e-mail
Receba as últimas notícias no seu e-mail
 Fale conosco
Mande suas críticas e sugestões. Participe!





Tim Festival
Sábado, 1 de novembro de 2003, 23h38 
Nação Zumbi instaura o pogo no palco Stage
 
Marcelo Costa/Enviado Especial ao RJ
 
Rogério Lorenzoni/Redação Terra
A Nação Zumbi fez um dos melhores shows da noite
A Nação Zumbi fez um dos melhores shows da noite
Galeria de fotos
» Nação Zumbi é destaque do Stage
Multimídia
Áudio e vídeo
» Assista ao show de Nação Zumbi
 Últimas de Tim Festival
» Tim Festival 2008 reuniu festa e sofisticação
» Show de Camelo é marcado por música do Los Hermanos
» Letícia Spiller chega acompanhada ao Tim Festival no Rio
» Atriz reclama do som no Tim Festival 2008
Busca
Busque outras notícias no Terra:
Enquanto o mundo desabava em forma de chuva sobre o MAM, a Nação Zumbi arregaçava as mangas e mandava, oportuna, Mormaço: "Que faça sol ou venha a chuva". E veio. Na seqüência, Quando a Maré Encher convidava: "Quando a maré encher, tomar banho de canal quando a maré encher". Para quem quisesse, a parte de fora do MAM estava convidativa.

O grande problema, porém, era sair do Stage enquanto a Nação Zumbi tocava. O ritmo alucinante da guitarra de Lúcio Maia (um dos melhores guitarristas do país na atualidade) aliada a marcação pesada dos tambores era tão contagiante que o público se entregou de corpo, alma e roupa molhada.

A banda não se fez de rogada. Tocou clássicos de quando ainda tinha em seu grupo o vocalista Chico Science: Macô e O Cidadão do Mundo foram cantadas em uníssono pelo público que lotou o Stage.

O peso de algumas canções levou a famosa "turma do gargarejo" (as pessoas que ficam em frente ao palco cantando todas as músicas) a aderir ao pogo, dança punk que se assemelha muito a uma briga. A descarga de energia culminou em um dos momentos mais sensacionais do festival: quando cada canção terminava, pessoas se abraçavam e aplaudiam. Simplesmente arrepiante.

Detalhe de grande importância foi o fato da canção mais aplaudida, dançada e pesada da noite ter sido Meu Maracatu Pesa Uma Tonelada, faixa do álbum mais recente do grupo, que garantiu a vontade de continuar tocando e levando a Nação Zumbi para frente após a perda do mentor Chico Science.

No palco Stage, a Nação Zumbi provou de uma vez por todas (como se precisasse) que está mais viva do que nunca. A apresentação foi barulhenta, vibrante e ensandecida. O repertório pescou canções de todas as fases, contando com uma cover de Jorge Ben, Umbabarauma, que Lúcio Maia registrou em CD ao lado de Max Cavalera no projeto Soulfly. A imagem que fica é a dos membros da banda sendo abraçados pelos roadies do lado de fora do palco. Brilhante.

Set List
Mormaço
Samba do Lado
Quando a Maré Encher
Propaganda
Macô
Prato de Flores
Amnésia
Blunt of Judah
Umbabarauma
Remédios
Um Satélite na Cabeça
Meu Maracatu Pesa Uma Tonelada
O Cidadão do Mundo
Manguetown
Da Lama Ao Caos

 

Redação Terra
 
 » Conheça o Terra em outros países Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2012,Terra Networks Brasil S/A   Proibida sua reprodução total ou parcial
  Anuncie  | Assine | Central do Assinate | Clube Terra | Fale com o Terra | Aviso Legal | Política de Privacidade