Especiais
Festival de Verão
Madonna

 Sites relacionados
Arquivo do Rock
FM O Dia
Dynamite
Nando Reis
Palco MP3
Território da Música


  Letras e cifras


 Notícias por e-mail
Receba as últimas notícias no seu e-mail
 Fale conosco
Mande suas críticas e sugestões. Participe!





Música
Segunda, 15 de janeiro de 2007, 09h45  Atualizada às 09h47
Ben Harper quer comer churrasco e ouvir cavaquinho no Brasil
 
Zean Bravo
 
 Últimas de Música
Busca
Busque outras notícias no Terra:
Ben Harper planeja tirar uns dias de folga e rodar parte do País de moto na companhia de um amigo depois de encerrar sua turnê brasileira, que começa quinta-feira - ele se apresenta no Rio dia 25, no Claro Hall. Fã do som de berimbau (usou o instrumento numa das faixas do álbum Burn to Shine, de 1999), o cantor californiano avisa, por telefone, de sua casa em Los Angeles, que não sai do Brasil sem ouvir cavaquinho e comer o nosso churrasco.

Confira mais de 500 mil letras de música
Aprenda a tocar os hits do seu ídolo
Leia mais notícias do O Dia

"Eu também vou levar minha prancha e quero cair na água. E gostaria de conhecer o Carnaval. Quando é mesmo?", retruca o cantor e compositor, conhecido pela mistura de folk, rock, blues e reggae, entre outros ritmos.

O cantor, que se apresenta em Porto Alegre, Florianópolis, São Paulo e Salvador (onde encerra a turnê, no dia 27), guarda boas lembranças do Rio, cidade onde se apresentou em 1998, no Free Jazz. "O Corcovado é maravilhoso. Também lembro de ver uns meninos muito novinhos surfando com seus próprios corpos (pegando jacaré)", lista.

O Brasil, aliás, está na memória afetiva de Ben. "Viajo por muitos países nos últimos 10 anos e sempre vejo a bandeira do Brasil na platéia de cada cidade em que me apresento, seja Portugal, Alemanha ou Austrália. Sou muito grato aos fãs brasileiros, só tenho a agradecer".

Influenciado principalmente por Bob Marley e Jimi Hendrix, Harper lançou seu último CD, o ótimo álbum duplo Both Sides Of The Gun, no ano passado. Os shows do Brasil terão sucessos de toda a carreira, iniciada há 13 anos. Faixas como Better Way, Morning Yearning, Steal My Kisses, e Diamonds on The Inside estão garantidas.

"Não terei convidados especiais, só minha banda, Innocent Criminals", diz o músico, que terá os shows abertos pelo também cantor e surfista californiano Donavon Frankenreiter. "Eu, Jack Johnson e Donavon nos conhecemos há muitos anos. Eles são grandes músicos, grandes compositores e grandes surfistas. E continuam os mesmo caras de antes", elogia.

Ben também cobre de afagos o filho caçula de Bob Marley, o cantor Damian Marley, que abriu seus shows ano passado nos Estados Unidos. "A música do Bob é a melhor já feita. Eu me tornei um grande fã do Damian também".

Para deleite dos fãs, Ben avisa que além dos shows em território nacional, um novo álbum está a caminho, ainda este ano. "Será um CD acústico. Dessa vez escrevi as letras e a minha banda contribuiu na melodia".

O cara mais legal do mundo
Ben Harper ganhou o título de "o cara mais legal do mundo" de uma revista, mas parece não dar bola para isso. "Johnny Depp é que é um sujeito 'cool'. Eu só fiz um bom trabalho e enganei quem me deu esse título", brinca o músico, 37 anos.

Fato é que Ben é o tipo de cara que tem entre seus amigos músicos muita gente boa como Jack Johnson (o havaiano, um dos nomes mais celebrados da surf music, abria os shows de Harper no início da carreira) e até os conceituados Blind Boys (Garotos Cegos) of Alabama, com quem gravou o CD There Will Be A Light (2004), vencedor de dois Grammys: melhor álbum gospel e melhor performance pop instrumental.

"Tenho uma relação de amizade com eles até hoje. Esse trabalho foi um sonho que tornou-se realidade. Amo esses caras", diz.

Entusiasta da sonoridade gospel, Harper diz que tenta separar o estilo musical da religião. "Meu foco ao fazer este tipo de música não é religioso. Minha religião é a comunicação".

Harper, que demonstra ser um sujeito tranqüilão ao telefone, se entusiasma ao falar do que ouve em seu iPod : Stereophonics, o álbum My Favorite Things, de John Coltrane, Coldplay e o anglo-italiano Piers Faccini.

"Tenho parceiros na música como Eddie Vedder, Jack Johnson e Donavon, com quem sempre quero fazer música. Mas gostaria de tocar com muita gente. O Piers Faccini, por exemplo".
 

O Dia

© Copyright Editora O Dia S.A. - Para reprodução deste conteúdo, contate a Agência O Dia.

 
 » Conheça o Terra em outros países Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2010,Terra Networks Brasil S/A   Proibida sua reprodução total ou parcial
  Anuncie  | Assine | Central do Assinate | Clube Terra | Fale com o Terra | Aviso Legal | Política de Privacidade