Especiais
Festival de Verão
Madonna

 Sites relacionados
Arquivo do Rock
FM O Dia
Dynamite
Nando Reis
Palco MP3
Território da Música


  Letras e cifras


 Notícias por e-mail
Receba as últimas notícias no seu e-mail
 Fale conosco
Mande suas críticas e sugestões. Participe!





Música
Sexta, 25 de julho de 2003, 10h06 
Compositor Kurt Pahlen morre aos 96 anos
 
 Últimas de Música
Busca
Busque outras notícias no Terra:
O compositor e regente Kurt Pahlen, vienense de nascimento, embora desde 1938 tenha vivido no exílio, morreu ontem aos 96 anos em Lenk, cantão de Berna (Suíça), informaram hoje seus familiares.

Em maio deste ano, o grande musicólogo e compositor, nascido em 26 de maio de 1907, quebrou o fêmur, após o que ainda contraiu uma pneumonia.

Depois de ter cursado estudos na Academia de Música de Viena, onde se tornou doutor em 1929, Pahlen começou sua carreira como concertista na Volksoper da capital austríaca.

Depois da anexação da Áustria à Alemanha nazista de Adolf Hitler, Pahlen não voltou de Zurique (Suíça), onde tinha dado vários concertos. Na ocasião, emigrou para a Argentina, onde dirigiu a Filarmônica Metropolitana de Buenos Aires, até se tornar diretor do Teatro Colón em 1957, cargo que ocupou durante vários anos.

Amigo e biógrafo do compositor espanhol Manuel de Falla, Pahlen foi diretor-chefe da Filarmônica de Buenos Aires, assim como fundador e diretor de um grande grupo de coral no Uruguai.

Durante os 30 anos que viveu na América do sul, ocupou postos de destaque no mundo da música e fez viagens por toda a América Latina, do México à Terra do Fogo.

Desde 1982 naturalizado suíço, Pahlen era considerado um especialista na obra do compositor alemão Richard Wagner e um grande admirador de Richard Strauss.

Autor de mais de 60 livros sobre música, pedagogia e sociologia musical, Pahlen deu centenas de conferências e organizou inúmeros cursos de música para crianças, para as quais, além disso, compôs algumas óperas.

Seus trabalhos, que incluem várias biografias, enciclopédias e um livro sobre Mozart, os quais contribuíram para propagar a música clássica, foram traduzidos para 16 idiomas.

Pahlen, cuja autobiografia é intitulada "Mi siglo con la música", era cidadão honorário de várias cidades, doutor honoris causa de algumas universidades e portador de altas condecorações, entre elas, a Grande Insígnia de Honra da República da Áustria.
 

EFE

Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.

 
 » Conheça o Terra em outros países Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2010,Terra Networks Brasil S/A   Proibida sua reprodução total ou parcial
  Anuncie  | Assine | Central do Assinate | Clube Terra | Fale com o Terra | Aviso Legal | Política de Privacidade