Especiais
Festival de Verão
Madonna

 Sites relacionados
Arquivo do Rock
FM O Dia
Dynamite
Nando Reis
Palco MP3


  Letras e cifras


 Notícias por e-mail
Receba as últimas notícias no seu e-mail
 Fale conosco
Mande suas críticas e sugestões. Participe!





Música
Sexta, 7 de julho de 2006, 10h45  Atualizada às 11h18
Há 40 anos, Beatles sofriam sua maior humilhação
 
 Últimas de Música
Busca
Busque outras notícias no Terra:
Há 40 anos os Beatles viveram uma aventura em Manila no estilo do filme Os Reis do Iê-Iê-Iê, quando foram perseguidos por uma multidão ofendida pela rejeição do grupo em comparecer a uma recepção organizada por Imelda Marcos, a então primeira-dama das Filipinas.

Fotos históricas dos Beatles são tema de exposição
Orquestra transforma Beatles em música clássica

Os jornais do país lembram nesta semana que nunca os Fab Four, então no auge da fama, sofreram uma humilhação semelhante à daquele dia 5 de julho de 1966, quando foram obrigados a fugir até o aeroporto e abandonar o país entre golpes e insultos.

Um dia antes, a banda britânica negou o convite para visitar o Palácio de Malacañang e conhecer Imelda, a esposa do falecido ditador Ferdinand Marcos.

O motivo alegado pela banda foi que a hora marcada para o encontro coincidia com o primeiro dos dois shows que realizados naquele dia pelos Beatles no Rizal Memorial Stadium de Manila, diante de 80 mil filipinos, que compareceram ao espetáculo alheios às exigências da esposa de Marcos.

No entanto, Imelda, acostumada durante os 21 anos do Governo autocrata de seu marido a "monopolizar" ilustres visitantes como Claudia Cardinale, Broke Shields e até mesmo João Paulo II, não estava nada satisfeita com a negativa dos rapazes de Liverpool.

Com a manchete "Imelda plantada", o jornal The Manila Times anunciava ao povo das Filipinas que a banda mais famosa do mundo se negara a encontrar com a primeira-dama local.

A reportagem chamou a atenção do empresário dos Beatles, Brian Epstein, que convocou uma entrevista coletiva televisada para tentar esclarecer o mal-entendido.

Os esforços de Epstein não serviram para nada, já que a transmissão sofreu suspeitas interrupções técnicas.

O promotor das apresentações dos Beatles na Filipinas, Ramon Ramos, afirmou que a afronta o autorizava a não pagar à banda, enquanto falsas ameaças de bomba eram anunciadas na Embaixada britânica e no Manila Hotel, onde estavam hospedados.

Ringo Star lembraria anos depois que o tratamento dos empregados do hotel estava mais frio, embora o pior os esperava no aeroporto, onde tomariam um avião com destino à Índia.

No terminal, Misael Vera, o responsável do Escritório de Rendas Internas, disse que os Beatles não deixariam o país até que pagassem os impostos que supostamente não tinham sido recolhidos desde a chegada da banda.

Epstein, que começava a conhecer o sistema de corrupção da família Marcos, pagou de seu bolso os US$ 18 mil. Mesmo assim, o dedicado empresário não conseguiu suavizar a "via-Sacra" organizado contra seus pupilos.

No trajeto até o avião, que foram obrigados a fazer a pé, aproximadamente 300 pessoas aguardavam a banda para a despedida do país, realizada com empurrões, cuspes e gritos de "Beatles, vão embora!".

Ringo foi o que mais sofreu, recebendo um soco na cara e sendo pisoteado depois de desmontar no asfalto do aeroporto.

Melhor sorte tiveram Paul McCartney e John Lennon, que se protegeram atrás de um grupo de freiras que subia no mesmo avião, que decolou definitivamente após 40 minutos de confusão.

No entanto, o último golpe contra os Beatles foi proferido por "Bong Bong", único filho homem da família Marcos, que declarou, em tom de vingança: "Eu gosto mais dos Rolling Stones."
 

EFE

Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.

 
 » Conheça o Terra em outros países Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2012,Terra Networks Brasil S/A   Proibida sua reprodução total ou parcial
  Anuncie  | Assine | Central do Assinate | Clube Terra | Fale com o Terra | Aviso Legal | Política de Privacidade