6 eventos ao vivo

Festa Nacional da Música reúne gêneros e artistas no RS

18 out 2011
02h29
atualizado às 07h44

A Festa Nacional da Música 2011 começou nesta segunda-feira (17) em Canela, no Rio Grande do Sul. A cerimônia de abertura começou por volta das 23h e contou com uma série de homenagens ao cenário brasileiro da música em diversos gêneros.

Ouça músicas grátis no Sonora

Grande nome da música brasileira, Fafá de Belém subiu ao palco para entregar um dos prêmios da noite ao violonista Diego Figueiredo, que ainda apresentou ao vivo uma peça instrumental, marcada pelo seu virtuosismo e técnica.

Em outro momento emocionante, Sérgio Reis entregou uma homenagem ao compositor Renato Teixeira. "Somos vizinhos, não de parede, mas de cerca porque moramos no mato. Receba esse troféu. Tenho muito orgulho de ser seu amigo e muita honra", disse Reis. "Queria dizer da alegria que a vida me deu de participar do panorama da música brasileira", agradeceu Teixeira. A dupla ainda deu uma palhinha na canção Amizade Sincera.

Já compositor Michael Sullivan, outro nome lembrado na cerimônia, agradeceu seu prêmio com a canção de sua autoria, Me Dê Motivo, que ficou imortalizada na voz de Tim Maia. E as homenagens não pararam por aí. A cantora Joanna também recebeu um prêmio e agradeceu todos os compositores presentes. Ela ainda cantou Nos Bailes da Vida, lembrando os músicos brasileiros.

O trio KLB, que também apresentou um prêmio, cantou A Dor Desse Amor, em versão com letra em inglês e italiano. Mais um homenageado a subir no palco da Festa Nacional da Música, o pianista João Donato foi direto. "Eu só tenho a agradecer", discursou. O compositor ainda tocou a canção Naquela Estação, uma composição que passeia por arranjos da bossa, jazz e world music.

Em um dos momentos mais altos da cerimônia, Ney Matogrosso foi receber sua homenagem e agradeceu "por fazer parte da música brasileira". O cantora ainda emocionou o público com Nada Por Mim.

No momento mais roqueiro da cerimônia, Tico Santa Cruz, do Detonautas, entregou a homenagem ao grupo de Charlie Brown Jr. A banda de Chorão subiu ao palco e agradeceu o prêmio. O baixista Champignon, que voltou recentemente ao grupo falou sobre o retorno. "Estamos de volta. Nunca viemos aqui antes e o importante é que viemos juntos", disse.

Chorão ainda falou sobre Ney Matogrosso, que havia deixado o palco em instantes. "Quando eu vi aquela capa do Secos e Molhados, deles com as cabeças nas bandejas, eu vi que era um rock de algo que eu entendia", explicou. "Subir ao palco depois do Ney é algo complicado", brincou. Em formato "semi-acústico", o quinteto tocou versões menos elétricas de Proibida Pra Mim, Só Os Loucos Sabem e Pontes Indestrutíveis.

Celebrando os 40 anos de carreira, a dupla Chitãozinho e Xororó também foi homenageada pela Festa. "Estamos emocionados nesta noite. Esse prêmio marca demais, vai realmente ficar registrado na comemoração", disse Chitãozinho. A dupla recebeu o apoio ainda de músicos da banda gaúcha Fresno para cantar os sucessos Evidências e Brincar de Ser Feliz.

Do sertanejo e rock, a Festa caminhou para o samba, homenageando Martinho da Vila. Acompanhado somente de um pandeiro, o sambista puxou o coro com Pra Que Dinheiro, O Pequeno Burguês, Canta Canta, Minha Gente, Mulheres e Casa de Bamba.

Confira os homenageados:
1) Ney Matogrosso
2) Chitãozinho e Xororó
3) Almir Sater
4) Michael Sullivan
5) Diego Figueiredo
6) Turíbio Santos
7) Rildo Hora
8) Martinho da Vila
9) Charlie Brown Jr.
10) Joanna
11) Benito Di Paula
12) João Donato
13) Renato Teixeira
14) Yvelise de Oliveira
15) Francisco Novelletto Neto
16) Ney Guimarães Barbosa
17) Hamilton Régis Policastro
18) Cláudio Brito
19) Paulo Sérgio Pinto (Rede Pampa)
20) Gerson Waldman (Equipo/Ibanez)

Música em debate
Paralelo à agenda de shows, lazer e boa música, o evento promete grandes discussões sobre os rumos da música no País. Um dos temas que vai entrar em pauta é a Música Brasileira na Era Digital. Outro tópico a ser debatido é o apoio institucional aos Selos Independentes, com uma palestra coordenada pelo cantor e compositor Marcos Sabino, presidente da Fundação de Arte Niterói e do selo Niterói.

A dupla Chitãozinho & Xororó marcou presença
A dupla Chitãozinho & Xororó marcou presença
Foto: Amauri Nehn / AgNews
Fonte: Terra
publicidade