Música

publicidade
25 de julho de 2011 • 18h14

Ex-integrante do Raça Negra é encontrado vivendo na rua

Edson Café, o terceiro da direita para a esquerda, em capa de disco dos pagodeiros
Foto: Reprodução
 

Anos após o sucesso, um dos músicos do grupo Raça Negra, o percusionista Edson Bernardo de Lima, conhecido como Edson Café, agora vive nas ruas. Seu drama foi revelado pelo programa Conexão Repórter, do SBT.

Ouça Raça Negra grátis no Sonora

Em entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, Edson contou sobre o derrame que sofreu em 1994, que, somado a problemas familiares, acabou levando-o às ruas, onde se envolveu com drogas.

Pai de oito filhos, Café, que tocou percusão e violão no grupo durante 14 anos, passa seus dias atualmente entre duas praças localizadas na zona leste de São Paulo e só se locomove com o auxílio de uma bengala.

O Raça Negra foi um dos mais bem-sucedidos grupos de pagode do Brasil na década de 1990, com mais de 20 discos lançados e grandes sucessos como É tarde Demais e Cheia de Manias. Em toda a sua carreira, foram vendidos mais de 30 milhões de álbuns, deixando-o em 7º lugar na lista dos artistas que mais venderam no Brasil em todos os tempos.

O Dia