9 eventos ao vivo

Em Israel, Madonna pede o fim dos conflitos no Oriente Médio

31 mai 2012
19h26
atualizado em 1/6/2012 às 09h36

Vestida como condutora de uma banda marcial - semelhante a uma paquita -, Madonna iniciou, nesta quinta-feira (31), em Jerusalém, Israel, a turnê de seu mais recente álbum, MDNA. "Escolhi começar minha turnê mundial em Israel por uma causa crucial e importante", explicou a rainha do pop, que foi aplaudida por 32 mil pessoas no estádio de futebol de Ramat Gan.

A cantora abriu a apresentação quebrando o vidro de um confessionário com um rifle, que também apontou para a plateia. Usando uma roupa preta, Madonna cantou Girl Gone Wild, acompanhada de dançarinos vestidos de monges, e seguiu com Give Me All You Luvin' e um mash-up de Express Yourself e Born This Way, de Lady Gaga.

"Como vocês sabem, o Oriente Médio vive em conflito há milhares de anos. Ele tem que cessar. Vocês não podem ser meus fãs e não desejar a paz mundial", disse a estrela ao público. "Deve-se começar hoje, cada um de vocês, pois, se a paz chegar a reinar aqui no Oriente Médio, poderá haver paz no mundo inteiro", completou, ao elogiar as organizações que trabalham pelo fim do conflito israelense-palestino. "Nenhum conflito poderá ser solucionado com o sofrimento de outro ser humano", enfatizou.

Praticante da filosofia Cabala, de origem judaica, a norte-americana abraçou a bandeira de Israel e disse que o país é o centro da energia do mundo. A turnê de MDNA continua por Abu Dabi, capital dos Emirados Árabes Unidos, e passa pelo Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre em 1, 4 e 9 de dezembro.

Com informações da AFP

Abraçada a bandeira de Israel, Madonna disse que o país é o centro da energia do mundo
Abraçada a bandeira de Israel, Madonna disse que o país é o centro da energia do mundo
Foto: AP
Fonte: Terra
publicidade