2 eventos ao vivo

Beyoncé: do início com Destiny's Child ao estrelato e a união com Jay-Z

Considerada uma das divas da música atual, Beyoncé descobriu a vocação aos 7 anos de idade e de lá para cá acumulou hits, prêmios e conquistou o público. Entre seus sucessos, destaca-se 'Single Ladies'

21 jun 2013
15h36
atualizado em 26/6/2013 às 17h50
  • separator
  • comentários

Considerada uma das divas da música, tanto pela beleza, quanto pela voz e performance nos palcos, Beyoncé Giselle Knowles nasceu em Houston, nos Estados Unidos, no dia 4 de setembro de 1981. Filha de Mathew Knowles, um executivo musical e empresário, e Tina Knowles, uma figurinista e estilista de cabelo, tem uma irmã, Solange, que também é cantora e atriz.

A cantora descobriu a vocação quando tinha apenas 7 anos
A cantora descobriu a vocação quando tinha apenas 7 anos
Foto: Getty Images

Hoje dona de um rebolado de dar inveja, desde menina, Beyoncé cursava aulas de dança, incluindo o balé e jazz, e foi o seu professor quem descobriu a vocação musical da garota, aos 7 anos de idade, quando ela participou e venceu o seu primeiro show de talentos, cantando a música Imagine, de John Lennon. Em 1990, foi matriculada na escola de música Parker Elementary School, onde cantava com o coral. Estudou ainda na High School for the Performing and Visual Arts.

Beyoncé foi solista no coro da igreja St. John's United Methodist Church. Com 9 anos, conheceu LaTavia, em uma audição para um grupo feminino. Mais tarde, as jovens se juntaram e formaram o grupo feminino Girl's Tyme, que era formado por seis garotas. Despois de ver o desempenho das meninas, o produtor Arne Frager as convidou para gravar em seu estúdio, no norte da Califórnia. O grupo cantou pela primeira vez no Star Search, um respeitado show de talentos da televisão americana, mas a apresentação acabou se tornando o primeiro fracasso da carreira de Beyoncé.

Para gerenciar o grupo, seu pai, que na época era um vendedor de equipamentos médicos, deixou o seu emprego em 1995. Depois disso, o rendimento financeiro da família diminuiu, o que forçou seus pais a viverem em apartamentos separados. Beyoncé passou a morar apenas com a mãe e um tio homossexual - falecido em 2007 -, que ajudava na sua criação.

Destiny's Child
O grupo Girl's Tyme mudou seu nome para Destiny's Child em 1993. Após alguns anos na estrada, com apresentações em eventos locais, assinou um contrato com a Columbia Records, em 1996. Um ano depois, gravaram sua primeira música, Killing Time, para a trilha sonora do filme Homens de Preto. Em 1998, lançaram seu álbum de estreia, auto-intitulado Destiny's Child, que vendeu mais de um milhão de cópias nos Estados Unidos.

O segundo disco, The Writing's on the Wall, foi lançado em 1999 e teve dois hits em primeiro lugar nos Estados Unidos: Bills, Bills, Bills e Say My Name. No Grammy Awards de 2001, a música Say My Name venceu duas categorias da premiação.

Beyoncé (centro) na época do Destiny's Child
Beyoncé (centro) na época do Destiny's Child
Foto: Getty Images

Em 2000, Beyoncé anunciou em um programa de TV que LaTavia e LeToya não faziam mais parte do grupo Destiny's Child, e o videoclipe da música Say My Name confirmou a saída das duas integrantes, já que mostra duas novas cantoras, Michelle Williams e Farrah Franklin. Cinco meses depois de entrar no grupo, Farrah foi demitida porque não comparecia aos ensaios.

Depois da saída dela, o Destiny's Child gravou a música Independent Women Part I para a trilha sonora do filme As Panteras, que permaneceu em primeiro lugar na Billboard Hot 100 por onze semanas consecutivas. Em 2001, o grupo lançou seu terceiro álbum de estúdio, Survivor, que estreou em primeiro lugar na Billboard 200 com 663 mil cópias vendidas. Mundialmente o álbum vendeu mais de 10 milhões de cópias e nos Estados Unidos vendeu mais de 4 milhões.

Em outubro de 2001, o grupo lançou seu primeiro álbum de músicas natalinas, 8 Days of Christmas. Em 2002, foi indicado a duas categorias do Grammy Awards, vencendo apenas a de Melhor Performance R&B por Duo ou Grupo com Vocal pela música Survivor. Em maio de 2002, foi lançado o álbum This Is the Remix, o segundo de remixes do grupo. Logo em seguida, o Destiny's Child teve uma pausa para dar início aos projetos individuais dos integrantes do grupo.

Lançaram o álbum Destiny Fulfilled, em novembro de 2004, que ficou na segunda posição na Billboard 200 e teve dois singles no Top 10 da Billboard Hot 100. Para divulgar melhor o trabalho, realizaram uma turnê mundial, a Destiny Fulfilled... And Lovin' It, que se estendeu até setembro de 2005. Foi durante um show desse giro, em Barcelona, que o grupo anunciou que iria se separar. Em outubro de 2005, lançaram um álbum de compilação intitulado #1's, que inclui os singles que tiveram bom desempenho e três músicas inéditas: Feel the Same Way I Do, Stand Up for Love e Check on It.

O Destiny's Child foi homenageado com uma estrela na Calçada da Fama em março de 2006.

Carreira solo
Em 1999, Beyoncé fez o seu primeiro trabalho solo gravando um dueto com Marc Nelson na música After All Is Said and Done para a trilha sonora do filme Amigos Indiscretos. Em 2000, fez uma parceira com a rapper Amil na música I Got That. Nesse mesmo ano, ela assinou um contrato como cantora com a gravadora Columbia Records. 

Em 2003, gravou uma nova versão da música In da Club, do rapper 50 Cent, intitulada Sexy Lil' Thug. Depois de Kelly Rowland e Michelle Williams, ela lançou o seu álbum de estreia, Dangerously in Love, em junho de 2003 e estreou em primeiro lugar na Billboard 200, vendendo 317 mil cópias na semana de seu lançamento. Certificado de platina, o disco teve dois singles em primeiro lugar na Billboard Hot 100. O primeiro deles, Crazy in Love, contou com a participação do rapper Jay-Z, e ficou oito semanas consecutivas em primeiro lugar. O segundo, Baby Boy, teve participação do cantor Sean Paul, e permaneceu por nove semanas consecutivas em primeiro lugar.

O rebolado sempre foi uma das marcas de Beyoncé
O rebolado sempre foi uma das marcas de Beyoncé
Foto: Getty Images

Em 2004, Beyoncé foi premiada com cinco Grammy Awards nas categorias Melhor Performance Vocal de Cantora de R&B por Dangerously in Love, Melhor Canção de R&B por Crazy in Love, Melhor Álbum de R&B Contemporâneo por Dangerously in Love, Melhor Performance Vocal de Grupo ou Dueto por The Closer I Get to You e Melhor Colaboração de Canção/Rap por Crazy in Love.

O segundo disco solo, B'Day, foi lançado dia 5 de setembro de 2006 e estreou em primeiro lugar na Billboard 200, vendendo mais de 541 mil cópias na primeira semana. O álbum recebeu o certificado de platina três vezes nos Estados Unidos. Destacam-se neste trabalho, as músicas Déjà Vu, que tem a participação de Jay-Z, e Irreplaceable, que permaneceu por 10 semanas consecutivas em primeiro lugar na Billboard Hot 100.

B'Day foi relançado em uma versão Deluxe no dia 3 de abril de 2007, incluindo cinco faixas novas e a versão em espanhol de Irreplaceable e Listen. Simultaneamente com a versão Deluxe, foi lançado o DVD B'Day Anthology, que contém a videografia do álbum. Para promover seu segundo álbum, Beyoncé deu início à turnê mundial The Beyoncé Experience, em 2007. O DVD ao vivo The Beyoncé Experience Live foi lançado no mesmo ano e contém uma apresentação dessa turnê. No Grammy Awards de 2007, o álbum B'Day foi premiado na categoria Melhor álbum de R&B contemporâneo e no American Music Awards deste ano, Beyoncé se tornou a primeira mulher a ganhar o prêmio de Artista Internacional.

Seu terceiro álbum de estúdio, I Am... Sasha Fierce, foi lançado no dia 18 de novembro de 2008 com os singles If I Were a Boy e Single Ladies (Put a Ring on It). No dia 18 de janeiro de 2009, Beyoncé cantou no Lincoln Memorial durante as festividades de posse do presidente Barack Obama. No dia 20 de Janeiro de 2009, Obama e sua mulher, Michelle, tiveram sua primeira dança no baile de posse com Beyoncé cantando sua versão cover da música At Last, originalmente de Etta James. Para promover seu terceiro álbum de estúdio ela iniciou em 2009 a turnê mundial I Am... Tour.

No MTV Video Music Awards de 2009, o videoclipe da música Single Ladies (Put A Ring On It) foi premiado nas categorias Clipe do Ano, Melhor Coreografia e Melhor Edição.110 Em outubro de 2009, ela foi premiada pela revista Billboard com o prêmio de Mulher do Ano. Ainda neste ano, ela fez uma parceria musical com Alicia Keys, sua amiga desde os 14, e as duas gravaram a música Put It in a Love Song. Ela também regravou a música Video Phone e gravou a canção Telephone, com Lady Gaga.

Durante a passagem de Beyoncé pelo Brasil, ela e Alicia Keys fizeram o videoclipe de Put It in a Love Song na Favela Santa Marta e no Morro da Conceição, ambos localizados na cidade do Rio de Janeiro.

Em 28 de março de 2011, foi anunciado que a carreira de Beyoncé já não seria mais administrada por seu pai, Mathew Knowles, que era o seu empresário desde a existência do grupo Destiny's Child.

4, o quarto álbum de Beyoncé, foi lançado em 24 de junho de 2011 e também estreou em primeiro lugar na Billboard 200, com músicas como Run the World (Girls).

Casamento e família
Beyoncé e o rapper Jay-Z começaram a namorar no ano 2000 durante as gravações da música 03 Bonnie & Clyde. Na época, apesar dos boatos, eles permaneceram discretos e demoraram a assumir o romance.

No dia 4 de abril de 2008, eles se casaram em Nova York. No dia 28 de agosto de 2011, durante a passagem da cantora pelo tapete vermelho do MTV Video Music Awards, ela revelou sua primeira gravidez e na noite do dia 7 de janeiro de 2012, deu à luz sua primeira filha, Blue Ivy Carter.

Febre Single Ladies
A música If I Were a Boy tinha acabado de ser lançada como o primeiro single do álbum I Am... Sasha Fierce (2008), o terceiro de Beyoncé em carreira solo, quando, logo em seguida, a cantora emplacou o hit Single Ladies (Put a Ring on it). A faixa foi eleita pela revista americana Rolling Stone como uma das 100 melhores músicas da década e também o melhor single de 2008. Rapidamente, a música se transformou no maior hit de Beyoncé e começou o ano de 2009 na liderança do top 100 da Billboard.

O hit 'Single Ladies' virou febre mundial na época de seu lançamento
O hit 'Single Ladies' virou febre mundial na época de seu lançamento
Foto: Getty Images

O fenômeno Single Ladies foi tão grande que o álbum I Am... Sasha Fierce vendeu 6 milhões de cópias pelo mundo todo. Como disse o rapper Kanye West no VMA de 2009 (após invadir o palco e roubar o microfone da vencedora da categoria Melhor Clipe Feminino, Taylor Swift), "Beyoncé fez um dos melhores clipes de todos os tempos". A canção ainda ganhou o Grammy 2010 de melhor música.

Talvez o enorme sucesso do single se deva à mistura de uma batida energética, um vídeo simples em preto e branco e uma coreografia que todo mundo faz de tudo para conseguir imitar. Beyoncé aparece no clipe acompanhada por duas bailarinas. Especula-se inclusive que uma das bailarinas seja, na verdade, o coreógrafo do vídeo, Jaquel Knight.

O clipe foi lançado no dia 13 de outubro de 2008 e provocou uma reação em cadeia. Como uma febre viral, a dança foi copiada por vários famosos e anônimos. Entre aqueles que se arriscaram em copiar o rebolado de Beyoncé estão os cantores Justin Timberlake, Katy Perry e Joe Jonas, do grupo Jonas Brothers.

Atriz
Beyoncé iniciou sua carreira de atriz em 2001 no filme Carmen: A Hip Hopera, interpretando Carmen Brown, uma aspirante a atriz com grandes sonhos e que se apaixona por um sargento chamado Derek Hill, que é interpretado pelo ator Mekhi Phifer. O longa foi produzido pela MTV e lançado apenas na televisão.

Em 2002 ela atuou no filme Austin Powers em o Homem do Membro de Ouro interpretando Foxxy Cleópatra, para a trilha sonora deste trabalho ela ainda gravou as músicas Work It Out e Hey Goldmember. Em 2003 ela interpretou Lilly, uma cantora de jazz que vive um romance com Darrin Hill, um executivo desempregado, que é interpretado pelo ator Cuba Gooding Jr. no filme Resistindo às Tentações. A maioria das músicas que estão na trilha sonora são cantadas pelo próprio elenco do filme.

Enérgica, ela contagia as pessoas com seus shows
Enérgica, ela contagia as pessoas com seus shows
Foto: Getty Images

Em 2006 Beyoncé esteve no filme A Pantera Cor de Rosa interpretando Xania, uma pop star internacional e gravou as músicas Check on It e A Woman Like Me. No mesmo ano, ela interpretou Deena Jones, uma personagem inspirada em Diana Ross, no filme Dreamgirls - Em Busca de um Sonho. Sua atuação lhe rendeu duas indicações ao Globo de Ouro nas categorias Melhor Atriz em um filme, comédia ou musical e Melhor Canção Original para música Listen.

Em 2008 ,ela interpretou a cantora Etta James no filme Cadillac Records. Beyoncé regravou várias músicas para a trilha sonora do longa, incluindo At Last. Em 2009, ela atuou em Obssessiva interpretando Sharon Charles, mãe de um filho chamado Kyle Charles e mulher do bem sucedido consultor financeiro Derek Charles.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade