9 eventos ao vivo

Após quatro anos, Madonna volta ao Brasil com turnê 'MDNA'

19 nov 2012
13h57
atualizado às 15h26

Quatro anos depois de sua última passagem pelo Brasil, Madonna volta em 2012 para apresentar a sua turnê MDNA no Rio de Janeiro (2 de dezembro), em São Paulo (4 e 5 de dezembro) e Porto Alegre (9 de dezembro). As apresentações, que ainda têm ingressos à venda, estão entre as últimas da turnê - depois daqui, ela passa apenas por Argentina e Chile -, que tem sido marcada por performances explosivas da Rainha do Pop.

O show tem um ritual, um banho de sangue, um strip tease parcial, bateristas flutuando e até um passeio de trem psicodélico. Logo no início, depois de sinos tocarem, Madonna surge no palco de arma em punho e já cantando. Ela está cercada por "bandidos", que aparecem em todas as direções, dos quais se livra com uma série de golpes certeiros, enquanto respingos de sangue gigantes preenchem os telões. É, enfim, uma super produção. A própria Rainha do Pop já descreveu a apresentação como "uma jornada de uma alma da escuridão para a luz".

Na sequência de abertura, Madonna canta músicas sobre ciúme, divórcio, sexo, sempre com imagens de armas e munições nos telões. Depois de toda essa cena de "violência", a cantora surge em meio a uma grande festa. É um dos primeiros truques do show, que é, acima de tudo, uma excelente desculpa para performances extravagantes e momentos surpreendentes com cerca de trinta artistas envolvidos, enquanto hits atuais e antigos de Madonna surgem um após o outro.

Aos 54 anos, Madonna prova que está longe da aposentadoria. Na performance, ela mostra toda a sua energia e disposição para continuar sendo a detentora do título de Rainha do Pop - embora há uma corrente que diga que o posto atualmente seria de Lady Gaga, que também esteve recentemente no Brasil - e faz questão de deixar isso claro. Em um momento de um dos shows desta turnê nos Estados Unidos, Nick Minaj, em vídeo, declarou que "há apenas uma rainha, e ela é Madonna".

Entre as canções presentes no show, cerca da metade são do novo álbum, MDNA, que tem como principal trunfo o fato de conectar Madonna à onda comercial da dance music. Mas é claro que Vogue, Like a Virgin e Like a Prayer também estão lá, para a alegria dos fãs que acompanham a carreira da cantora desde os anos 80.

A turnê começou em 31 de maio em Tel Aviv, Israel, e passou por diversos países da Europa e da América do Norte. Em show no dia 12 de novembro no Madison Square Garden, em Nova York, Madonna causou polêmica ao tirar a calça e pedir que o público jogasse dinheiro, para que as doações fossem repassadas às vítimas da tempestade Sandy.

"Quando uma garota tira suas calças, o que acontece? Você joga dinheiro para ela", ela disse aos presentes. Após tirar a peça de roupa, Madonna completou: "esse dinheiro não é para mim, nós estamos coletando para as vítimas do furacão Sandy. Então, por favor, sejam generosos, enquanto eu congelo a minha bunda aqui por vocês. Acham que isso é obsceno? Vou contar o que é obsceno: a falta de humanidade de pessoas em relação às outras. Então deem seu dinheiro".

Antes disso, ela já havia feito de seu número de strip na turnê um ato de apoio à banda russa Pussy Riot e à reeleição de Barack Obama. É Madonna mostrando que o pop está longe de ser alienado e que, assim como o rock já faz há algum tempo, pode, sim, ser engajado.

Em um dos momentos do show, Madonna se caracteriza como uma líder de torcida
Em um dos momentos do show, Madonna se caracteriza como uma líder de torcida
Foto: AP
Fonte: Terra
publicidade