0

Adele e Lady Gaga impulsionam recuperação de mercado fonográfico

7 jul 2011
20h58
atualizado às 21h00

A cantora britânica de Soul Adele e a extravagante artista pop norte-americana Lady Gaga ajudaram o setor fonográfico dos EUA a registrar uma modesta recuperação após uma década de declínio.

Segundo dados divulgados na quarta-feira (6) pela empresa Nielsen SoundScan, a venda total de álbuns cresceu 3,6% no primeiro semestre, chegando a 221,5 milhões de unidades, a primeira alta desde 2004. Se mantida até o final de 2011, essa será apenas a segunda alta anual em 11 anos.

O ano, no entanto, começou mal para o setor, com o total semanal de vendas alcançando vários recordes negativos. Mas as artistas restauraram parte da esperança das gravadoras, abaladas pela pirataria, pela diminuição no número de selos e pela recessão econômica.

Adele já vendeu 2,5 milhões de cópias de seu segundo álbum, 21, passando dez semanas não-consecutivas na liderança das paradas, sem nunca ter ficado abaixo do terceiro lugar.

O trabalho supera com folga Born This Way, de Gaga, que vendeu 1,5 milhão - mas foi lançado há apenas seis semanas. Mesmo sendo bem mais recente, o disco da norte-americana teve enorme diminuição de vendas depois da primeira semana que saiu, quando foram comercializadas 1,1 milhão de cópias ao preço promocional de 0,99 dólar no site Amazon.

Hits
Na última parada semanal, Born This Way apareceu em 12º lugar, enquanto 21 seguiu na vice-liderança. O sucesso de Adele foi impulsionado pelo sucesso Rolling in the Deep, faixa digital mais vendida em 2011, com 4,1 milhões de downloads. A canção-título do novo disco de Gaga, por sua vez, figura na terceira colocação, com 2,9 milhões, pouco atrás de E.T., de Katy Perry, com 3 mi.

Em terceiro lugar na lista dos artistas mais vendidos do ano aparece outra atração do soul britânico, a banda Mumford & Sons, com 982 mil cópias comercializadas de seu disco Sigh No More, lançado em 2009. As chamativas apresentações do grupo no Grammy e no festival Coachella contribuíram para esse resultado.

Sempre na moda
Se os novos artistas ajudam a indústria de CDs a se recuperar, cabe às lendas do rock o papel de reerguer o mercado de LPs. Nesse quesito, os Beatles lideram com 20 mil e 200 cópias vendidas da reedição do clássico Abbey Road, de 1969.

Cantora britânica é responsável pelo maior número de vendas de discos em 2011
Cantora britânica é responsável pelo maior número de vendas de discos em 2011
Foto: AP
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

publicidade